7.5.09

Eficiente

Certas coisas rotineiras você demora um pouco para perceber que são estranhas.

Ontem, por exemplo, ao fazer um trabalho de Sociologia, fui estudar os efeitos negativos do Toyotismo para os trabalhadores. Comecei a pensar sobre produção em série, sempre focando o ambiente industrial. Esteiras com os produtos e empregados apressados a fim de cumprir a meta diária era tudo que vinha à minha mente.

Eis que vou à cozinha preparar um sanduíche. E, para minha surpresa, reproduzo fielmente os princípios da produtividade, eficiência e tempo.

Para a simples tarefa de preparar um sanduíche eu já tinha um esquema preparado - aprimorado, imagino, há pelo menos dois anos.

Abrir a geladeira, pegar presunto, manteiga e queijo, separar os pães. Passar todos os ingredientes no pão em ordem precisa e quantidades pré-determinadas. Tudo isso visando finalizar a tarefa o quanto antes.

A questão é: por que a pressa?

Meu único compromisso era acabar a pesquisa e depois morgar na internet. Eu tinha tempo de sobra, mas ainda assim resolvi "não desperdiçá-lo".

Quando dizem que a sociedade faz o indíviduo é totalmente verdade. Depois percebi que esse não era meu único modo de poupar tempo. Procuro sempre pegar o primeiro ônibus que aparece e passa por onde eu quero, vou sempre pelo caminho mais rápido, aproveito o tempo de inicialização do computador para ir ao banheiro.

Perdi a noção do que é "se apressar para fazer logo o que gosta".

Talvez esteja apostando comigo mesmo. O prêmio seria reconhecimento como útil e eficiente pela sociedade.

Mas será mesmo que eu quero esse prêmio?

4 comentários:

Tk. disse...

MAGNÍFICO ;o; e bem vindo ao capitalismo 8D

Thiago disse...

Adorei esse post.
Acho que nunca tinha pensado nisso antes.

Luan Correia disse...

discordei n sei pq...
oO


vc já estudou o fordismo tb? puta exploração

Anônimo disse...

Poupar tempo é realmente automático. Você não tem uma sensação péssima quando sente que está desperdiçando o seu?

E também é tão bom ficar bestando.. Jogando tempo no lixo (lixo?).