4.3.09

Parnasianos do orkut

Qualquer um com acesso à internet (ou à civilização) está ciente do fenômeno orkut: uma rede social onde você demonstra seus interesses, mantém contato com diversas pessoas, seja do seu trabalho, escola, vizinhos – inclusive aquele chato que continua na sua lista de amigos porque é realmente engraçado ver o tipo de foto que ele insiste em postar.

Uma ideia realmente nobre, tanto que esse tipo de site é quase sinônimo de web 2.0.

Mas, como de praxe, todo bom invento acaba sendo descoberto pelos idiotas. Aconteceu com os lasers: um ótimo recurso científico que, com a produção em massa e algumas vidas chinesas, tornou-se um dos maiores trunfos dos seus vizinhos pivetes quando você traz uma amiga pro seu quarto. Com a internet não seria diferente.

Você provavelmente pensou no pessoal de cabelo descolorido, desconhecimento das regras de pontuação básicas e frases óbvias, como “c acha o bigmac mais eh um pao com ovo”. Na verdade não é esse tipo que me irrita, e sim o pessoal que, em 90% dos casos, pertence ao movimento “fake”.

Essa gente não sabe usar o photoshop, acham que escrevem bem e tem a mania de quer serem criativos. Pois bem, o antro das ideologias desse pessoal desmente tudo:



diva miley cyrus


Agora, o que mais me irrita nessa gente é a mania de padronizar tudo, tal como parnasianos.

No tópico de “avaliação do perfil”, percebam a uniformidade das “dicas” dadas pelos tão sábios moderadores. Nem os depoimentos escapam dos olhos de águia deles. Quer dizer, se um amigo seu te mandar um depoimento sincero, porém fora dos padrões estabelecidos pela nata da sociedade dos fakes, você está automaticamente fora de moda.


Não sei quem é pior: aqueles que avaliam, ou os que pedem pra serem avaliados. Será que eles também tem o lema “arte pela arte”? Um dia talvez pergunte o por quê de não haver nenhum tipo de conteúdo nos tão amados orkuts deles. E, se esses forem uma extensão da personalidade, prefiro manter-me longe de tipos assim.

3 comentários:

Andressa Fontes disse...

Fakes são realmente insuportáveis...se parar pra pensar, existem muitos motivos para criação de um... criar uma nova personalidade, esconder seu próprio eu e ser aquele que você tem medo de ser.
Gostei da comparação com os parnasianos, como tudo na vida, eles tevem ter um lema pra isso...acho que o melhor pra eles seria um pouco de bucolismo do Arcadismo...sem orkut! hehe...
Adorei o blog *-* Parabéns!

Beijão!
Dessa

Lara Mendonça disse...

Caramba, você descobriu comunidades de fake... Isso aconteceu comigo outro dia. Fiquei rindo o dia todo da acefalia das pessoas que usam o orkut.

'por favor, alguém pode avaliar se meu perfil está dentro das normas patéticas e sem sentido do mundo fake, no qual você finge ser alguém que não é, só pra poder ser o que não consegue ser?'

to cafona bjs

Anônimo disse...

Eu gastei tempo lendo os prints e pensando exatamente essa frase "Não sei quem é pior: aqueles que avaliam, ou os que pedem pra serem avaliados". Então, foi meio assustador quando eu a li.

Fiquei me sentindo de outro mundo, nunca tinha visto coisas assim no orkut! Mas bem, não me surpreende que tenham criado. Amam tanto o "padrão" e o "normal".